Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Potencial larvicida de plantas do semi-árido do nordeste do Brasil no controle de Aedes aegypti
Viviane Ferreira de Medeiros, João Pedro da costa sousa

Última alteração: 2012-10-01

Resumo


O objetivo deste estudo foi analisar a eficácia das plantas do bioma Caatinga para obter um controle alternativo do Aedes aegypti. As plantas foram selecionadas por meio de um questionário aplicado aos vendedores de ervas e moradores da região Seridó do Nordeste do Brasil. Ovos de culicídeos foram obtidos com ovitrampas. Foram analisadas 48 extratos de partes de plantas pertencentes a sete espécies: Aspidosperma pyrifolium ("Pereiro"), Piptadenia stipulacea ("Jurema Branca"), Mimosa tenuiflora ("Jurema Preta"), Myracrodruon urundeuva ("Aroeira"), Ximenia americana L (ameixa), Sideroxylon obtusifolium ("Quixabeira") e Zizyphus joazeiro ("Joazeiro"). Os resultados mostram que Aspidosperma pyrifolium e aroeira são as espécies mais eficientes em termos de taxa de mortalidade das larvas após 24 horas do experimento, em extratos obtidos com a concentração padrão estabelecido em todos os métodos de extração. A decocção foi o método de extração mais eficaz em todas as plantas estudadas. Os resultados obtidos podem contribuir para o controlo ea redução da infestação pelo Aedes aegypti em áreas urbanas ou rurais, dada a eficácia dos extratos sobre a mortalidade larval, a facilidade de obtenção e preparação de extratos de plantas, além de aumentar o conhecimento a respeito do uso de plantas no semi-árido região do Nordeste do Brasil, destacando o potencial para o desenvolvimento de produtos biotecnológicos.

Texto completo: PDF