Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
SCREENING FITOQUÍMICO E AVALIAÇÃO DO POTENCIAL DE CAPTURA DO RADICAL DPPH PELOS EXTRATOS DE Manilkara sapota L.
Laiany Nunes Teixeira, Michele Alves de Lima, Manoel Marques da Silva, Luís Fernando de Meneses Carvalho

Última alteração: 2012-08-31

Resumo


Laiany Nunes Teixeira*1, Michele Alves Lima2, Manoel de Jesus Marques da Silva3, Luís Fernando de Meneses Carvalho4

1Aluna Graduanda de Tecnologia de Alimentos – IFPI. e-mail*: laianynunes@hotmail.com

2Aluna Graduanda de Tecnologia de Alimentos – IFPI. e-mail: miches91@hotmail.com.

3 Técnico de Laboratório de Alimentos – Tecnologia em Alimentos - IFPI. e-mail: manoelmarques@ifpi.edu.br

4 3Professor do Química – IFPI. email: luisfernandomeneses@gmail.com

 

Resumo: O sapoti é uma fruta considerada exótica e como outras apresenta alta perecibilidade e perdas pós-colheita. A triagem fitoquímica dos sapotis (Manilkara sapota L.), coletados foi realizada pela metodologia da Prospecção Preliminar, realizando testes para as classes de metabólitos de taninos, saponinas, alcalóides, terpenos, flavonóides, esteróides, terpenóides, proteínas, aminoácidos, alcaloides, saponinas, heterosídeos cianogênicos e purinas. As frutas foram transportadas para o Laboratório de Alimentos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí – IFPI, campus central, os mesmos foram transportados em caixas térmicas até o laboratório de Alimentos e em seguida refrigerados. Para a caracterização da amostra, as frutas foram selecionadas de acordo com o grau de sanidade visual ( ausência de danos mecânicos e manchas fúngicas), maturação e tamanho. Em seguida foram lavados superficialmente com água e detergente neutro, em seguida foram submetidos ao processo de extração da polpa, separando-os das cascas e sementes. Os frutos foram analisados logo em seguida, em triplicata, de acordo com o manual de para métodos de análise fitoquímica e cromatográfica de extratos vegetais. Todas as determinações do teor de triagem fitoquímica foram realizadas em triplicata a partir das amostras de sapoti (Manilkara sapota L.), com a obtenção de resultados positivos (+) para alcalóides, polissacarídeos, proteínas e aminoácidos, fenóis e taninos, flavonóides, saponinas e negativos (-) para heterosídeos cianogênicos, purinas, terpenóides e esteróides. Já a determinação de antioxidante procedeu-se pelos métodos de captura de radicais DPPH (2,2 difenil- 1-pricril-hidrazil) em espectofotômetro, onde os resultados obtidos para os extratos alcólicos foram de 1,02 e 0,71, para extratos aquoso 3,02 e 2,02 e para os extratos hidroalcóolicos 1,77 e 0,68 de média e desvio padrão respectivamente, os mesmos foram obtidos  pelo programa estatístico ASSISTAT.

 

 


Texto completo: PDF