Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Estado nutricional e risco de doença cardiovascular de moradores da comunidade do Bixopá, município de Limoeiro do Norte - Ceará
MARIA AURENICE RODRIGUES JOSINO, PATRÍCIA CHAVES E SILVA, LARISSA GABRIELLA GADELHA HOLANDA, SAMARA XAVIER DE ALMEIDA, FRANCISCA OVERLÂNIA VIEIRA LIMA, JULIANA ZANI DE ALMEIDA

Última alteração: 2012-10-16

Resumo


A obesidade é definida pela Organização Mundial de Saúde como sendo um acúmulo excessivo de gordura corporal, que podem causar complicações à saúde como diabetes, hipertensão e aterosclerose. Um dos parâmetros para identificação do estado nutricional de um indivíduo é o Índice de Massa Corporal. Através da circunferência abdominal pode-se verificar a concentração de gordura nessa região e identificar o risco cardiovascular. Como o aumento da obesidade vem crescendo consideravelmente nos últimos anos tornando-se um grave problema de saúde pública e considerando os agravos à saúde surgidos a partir da mesma viu-se a necessidade de investigar-se o estado nutricional de moradores da comunidade do Bixopá município de Limoeiro do Norte – CE, pois está trata-se de uma comunidade distante da zona urbana, sendo difícil o acesso a assistência à saúde. Participaram do estudo 29 moradores entre a faixa etária de 26 a 83 anos, de ambos os sexos. Foram coletadas e analisadas as variáveis de peso, altura e circunferência abdominal. O estado nutricional foi determinado através do Índice de Massa Corporal e o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares através da circunferência abdominal. Quanto ao estado nutricional, de acordo com o Índice de Massa Corporal, percebe-se que no grupo estudado 41% atingiram a faixa da obesidade. O risco muito alto de desenvolvimento de doenças cardiovasculares esteve presente em 76% da amostra, fato preocupante já que estes estão sujeitos a desenvolver alterações metabólicas ocasionadas pela obesidade. Considerando que o Índice de Massa Corporal aponta apenas o excesso de peso, mas não a região de acúmulo de gordura, avaliou-se o risco de desenvolvimento de doença cardiovascular levando-se em consideração a circunferência abdominal, ressalta-se que 40% dos indivíduos com o Índice de Massa Corporal adequado, apresentaram risco muito alto.  Pode-se concluir que a maior parte da população estudada apresentava excesso de peso e algum risco para desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Texto completo: PDF