Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
O UNIVERSO SIMBÓLICO DO POVO XOKÓ
Lindamar Oliveira da Silva

Última alteração: 2012-11-06

Resumo


 

Resumo: Nas últimas décadas temos vivenciado grandes mudanças na formação de jovens e adultos na Rede Federal de Ensino Tecnológico, mudanças que se materializaram principalmente no que se refere a cultura dos Povos indígenas na temática escolar, estamos vivenciando um momento histórico através da implementação da Lei nº 11.645 de 10/03/2008, objetivando a disseminação da história e da cultura indígena no espaço escolar. Entende-se por indígena ao ser pertencente aos agrupamentos humanos que se mantém com vínculos à tradição pré- colombiana, por traços culturais e identificação étnica. O referido artigo versa analisar e apresentar os resultados obtidos no desenvolvimento do projeto de pesquisa e trabalho de campo realizado na terra caiçara, Ilha de São Pedro, no baixo São Francisco sergipano. O objetivo foi viabilizar ações educativas no Instituto Federal de Sergipe Campus São Cristóvão referente a implementação da lei através da fotodocumentação e imagens fílmicas da dinâmica sociocultural e ambiental do povo Xokó. No trabalho de campo utilizamos a metodologia da “observação participativa” e “entrevistas semiestruturadas”. Durante a pesquisa percebemos que esta etnia vem sofrendo agressões sociocultural e ambiental ao longo dos tempos, hoje com direitos fundiários garantidos vêm tentando resgatar seu processo identidário perdido nesses 500 anos de colonização. A etnia Xokó situada no município de Porto da Folha- SE reconhecida por estar as margens do rio São Francisco e por ser a única etnia sobrevivente do Estado, vítima dos processos avassaladores de agressões aos direitos culturais. Percebemos que a mesma mantém suas tradições de liderança étnica através do Cacique Bá, que tem como meta resgatar os processos culturais, a identidade e historicidade de seus antepassados, fortalecendo assim a existência de seu povo.

 


Texto completo: PDF