Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Fitorremediação como solução para recuperação de solos contaminados pelo petróleo.
Larissa Ferreira de Menezes Lambert, Raffaela Patrícia da Silva Soares, Samir Cristino Souza

Última alteração: 2012-10-16

Resumo


Resumo: O crescente desenvolvimento econômico e tecnológico na conjuntura global requer cada vez mais a utilização de insumos derivados do petróleo, o que vem causando impactos negativos ao meio ambiente, uma vez que tal recurso não é renovável. O foco principal desse artigo é indicar a fitorremediação como solução para recuperação de solos contaminados por hidrocarbonetos de petróleo. A Fitorremediação é o uso de plantas para remover, imobilizar ou tornar inofensivos ao ecossistema, contaminantes orgânicos e inorgânicos presentes no solo, sendo uma técnica inovadora e vantajosa principalmente pelo baixo custo. Naturalmente existem desvantagens na aplicação dessa tecnologia, uma vez que os resultados observados dependem da interação das espécies com o meio em que serão inseridas. Existem ao todo cinco tipos de fitorremediação, que são elas: Fitoextração, Fitotrasformação ou Fitodegradação, Fitovolatilização, Fitoestimulação e Fitoestabilização, cada qual com sua atuação específica. Para que a aplicação dessa tecnologia seja eficiente, é necessário fazer a caracterização do local contaminado e identificar fatores que venham interferir negativamente no processo de remediação do mesmo, para que sejam minimizados e controlados. É importante observar também a concentração do contaminante para que não cause prejuízo às plantas. No Brasil há uma grande dificuldade técnica de se recuperar solos contaminados por petróleo, devido aos diversos tipos de solo. Porém, há espécies aptas a recuperar solos degradados por esses hidrocarbonetos.

 


Texto completo: PDF