Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Formação dos Professores de Química das Escolas da Rede Pública Estadual do Município de Caxias, Ma
Reinan Tiago Fernandes dos Santos, Milane Oliveira dos Santos, Milane Oliveira dos Santos, Francisca Aline Silva Moraes, Francisca Aline Silva Moraes, Lúcio Lauro Leite dos Santos, Lúcio Lauro Leite dos Santos, Francisco das Chagas de almada Araujo, Francisco das Chagas de almada Araujo, Marcelo Moizinho Oliveira, Marcelo Moizinho Oliveira

Última alteração: 2012-08-29

Resumo


O professor deve estar preparado para responder às demandas da sociedade atual, uma vez que os processos e avanços científicos tornam-se mais evidentes sendo necessário para isso desenvolver pesquisas e trabalhos que utilizem os mais diversos instrumentos visando contribuir para o melhoramento do ensino-aprendizagem. Na formação do professor de Química, muitos desafios tem sido observados, além de outras dificuldades encontradas após formação profissional como a necessidade de melhores condições de trabalho, o número excessivo de alunos por turmas, a sua, a gestão escolar e a falta de formação continuada. Diante da problemática apresentada este trabalho teve como objetivo avaliar o atual perfil do professor de Química das escolas da rede pública estadual do município de Caxias-MA, bem como sua metodologia utilizada dentro da sala de aula, as formas de avaliação dos alunos e as dificuldades encontradas no ensino desta disciplina. A pesquisa foi desenvolvida por meio de questionários aplicados aos professores de Química de escolas públicas do município de Caxias - MA. A partir de cálculos de amostragem dos dados coletados, foi possível observar que os profissionais entrevistados são em sua maioria homens jovens, mal remunerados com sobrecarga de trabalho, no entanto foi notado que este fator os induz a buscarem atualização profissional para melhoria na qualidade do trabalho e salários mais elevados. Foi relatada também a preferência pelo livro didático como ferramenta mais utilizada em sala de aula apesar das novas tecnologias disponíveis e a gama de práticas e atividades extraclasse que são muito bem recebidas pelos alunos. Por fim a forma mais utilizada de avaliação para mensurar a assimilação do conteúdo ministrado é através de questões objetivas apesar de percebermos uma preocupação em utilizarem outras formas de avaliação.


Texto completo: PDF