Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
PERFIL SOCIOECONÔMICO, CLÍNICO E NUTRICIONAL DE UM GRUPO DE IDOSOS PRATICANTES DE EXERCÍCIO FÍSICO
Francisco Régis da Silva, Isabela Geísa Nogueira Costa, Juliana Zani de Almeida, Jaques Luis Casagrande, Luciana de Sousa Santos

Última alteração: 2012-10-17

Resumo


A população de idosos tem aumentado nos últimos anos devido uma queda nas taxas de natalidade e mortalidade. Tal fato aponta a necessidade de se conhecer mais sobre o processo de envelhecimento e a realidade dos idosos. Portanto o presente estudo foi realizado com o objetivo de caracterizar um grupo de idosos praticantes de exercício físico quanto ao seu perfil socioeconômico, clínico e nutricional. Foram entrevistados 19 idosos praticantes de exercício físico, participantes de um Programa de extensão promovido pelo curso de Educação Física e Nutrição do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Limoeiro do Norte-Ce, no período de agosto a dezembro de 2011. Foram analisadas as variáveis: sexo, idade, grau de instrução, renda, afecções presentes, peso altura e índice de massa corporal. Constatou-se no grupo que: 89,47% era do sexo feminino, a idade média do grupo foi de 72 anos, 78,94% tinham apenas o ensino fundamental incompleto e 89,47% recebiam de um a dois salários mínimos mensalmente. As afecções mais presentes foram: hipertensão arterial sistêmica (52,63%), hipercolesterolemia (31,57%), problemas nas articulações e ossos (26,31%), diabetes (15,78%) e triglicerídeos séricos elevados (15,78%). Quanto ao estado nutricional, predominou (63,15%) o quadro de obesidade em ambos os sexos.  Portanto, o grupo apresentou escolaridade baixa e renda familiar reduzida. Além disso, grande ocorrência de doenças crônicas associadas ao quadro de peso excessivo.  Tal caracterização é relevante, pois esses fatores estão diretamente relacionados com a saúde da pessoa idosa. A realização de estudos como esse é imprescindível para que possam ser traçadas ações de Saúde Pública, interdisciplinares, que promovam o bem estar da pessoa idosa, em todos os aspectos.

Texto completo: PDF