Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
UTILIZAÇÃO DE DIFERTES EMBALAGENS PARA CONSERVAÇÃO DE MANGA Mangifera indica L. (cv.rosa) MINIMAMENTE PROCESSADA
Georgia Maciel Dias de Moraes, Isabel Cristina Silva de Oliveira, Samara Pereira dos Santos

Última alteração: 2012-10-17

Resumo


Neste trabalho avaliou-se a interação do armazenamento refrigerado de manga minimamente processada, em dois tipos de embalagens: bandejas de poliestireno recobertas com PVC e embalagem de polietileno tereftalato. O armazenamento das amostras foi refrigerado entre 7°C e 8°C. Durante esse período, os pedaços de mangas minimamente processado foram analisados nos dias 0;3;5 e 7 de armazenamento,quanto aos teores de sólidos solúveis (SS), expressos em °Brix, níveis de acidez titulável (AT), pH, umidade, atividade de água e vitamina C.Os resultados para determinação de umidade e atividade de água demonstram que houve um incremento nos valores no terceiro dia mantendo-se constante até o sétimo dia. Para determinação de SS, houve um aumento de maneira progressiva passando de 11 °Brix para 12,95 e para a vitamina C foi observado uma diminuição de 23% no terceiro dia mantendo-se constante até o sétimo dia. Já para os parâmetros acidez e pH estes mantiveram-se constantes até o quinto dia ocorrendo no sétimo dia uma elevação do pH e uma diminuição da acidez. Desta forma foi possível concluir que ambas as embalagens podem ser utilizadas no armazenamento das mangas minimamente processadas e que para todos os parâmetros avaliados os dois tipos de embalagem não diferiram entre si.


Texto completo: PDF