Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
A Questão Ambiental na atualidade: o processo de Desertificação em foco
Severino Lucas da Silva Neto, Felipe André Cândido de Sousa, Franklin Anthony Santos Bezerril, Geovany Pachelly Galdino Dantas

Última alteração: 2012-08-27

Resumo


A ação humana sobre a superfície terrestre ao longo do tempo tem provocado grandes impactos aos diversos conjuntos de ambientes naturais ao redor do mundo. Dentre esses problemas pode-se destacar o processo de desertificação, que vem causando graves consequências ao ambiente. O presente trabalho, que é parte de uma pesquisa maior em desenvolvimento no IFRN – Câmpus Santa Cruz, tem por objetivo fazer uma análise teórica dos aspectos relacionados à desertificação, desde a origem do conceito e como este processo se apresenta no Brasil, particularmente na região Nordeste e no Rio Grande do Norte. Tomando como base a pesquisa bibliográfica e a visita a alguns municípios do Rio Grande do Norte caracterizados como sendo áreas de desertificação, pôde-se compreender os aspectos relacionados a este processo. O debate sobre a desertificação surgiu ainda na primeira metade do século XX. No entanto, foi só na década de 1970 que o tema ocupou maior espaço na comunidade internacional. No Brasil, a preocupação com a desertificação acompanhou os debates ocorridos internacionalmente. Grande parte do território nordestino, e do Rio Grande do Norte em particular, está incluída dentro das áreas susceptíveis a ocorrência do processo de desertificação e já apresenta 4 (quatro) Núcleos de Desertificação já delimitados. A desertificação constitui num processo que combina alterações provocadas por fenômenos naturais e ações antrópicas. Os efeitos desse processo sobre as áreas semiáridas e subúmidas secas do Nordeste e do Rio Grande do Norte são significativos e podem ser medidos em termos de perda de área produtiva, solos, água e biodiversidade.

Texto completo: PDF