Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
AGENTES POLUIDORES SONOROS QUE PREJUDICAM O RENDIMENTO ESCOLAR: UM ESTUDO EM TURMAS DO ENSINO TÉCNICO INTEGRADO AO MÉDIO – IFPB/CÂMPUS JOÃO PESSOA
Arthur Gomes Cavalcante, Alex André Pimentel, Davison Noely Oliveira, Maria Deise Duarte

Última alteração: 2012-10-10

Resumo


A poluição sonora é toda alteração advinda de uma fonte sonora, dentro desta, as emissões de som que, direta ou indiretamente seja ofensiva ou nociva à saúde, à segurança e ao bem estar da coletividade ou transgrida aos padrões máximos para o nível de ruído determinados para cada situação e localidade, estabelecidas em leis. Em um ambiente escolar, os efeitos causados pela exposição ao ruído podem afetar as relações de ensino-aprendizagem. Este artigo apresenta uma pesquisa relacionada à poluição sonora em ambientes de estudo, que teve como objetivo constatar a percepção do corpo discente e docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) - Câmpus João Pessoa, bem como as condições dos ambientes de aula, que se mostravam não adequados. Tal estudo buscou mostrar, através de aferições com decibelímetro, observações in loco, questionários e entrevistas, os principais agentes poluidores sonoros que muito interferem no rendimento escolar e no bem-estar dos que frequentam as salas de aula do Ensino Técnico Integrado ao Médio (ETIM). Como resultado, observamos que todos os valores medidos dos níveis de pressão sonora estavam acima do permitido pela NBR/ABNT nº 10.152, que fixa o valor máximo de 50 dB(A). No estudo, foram medidos valores máximos de até 73 dB(A). Através dos questionários constatou-se que 45% dos alunos se sentem incomodados com o barulho, porém 78% dos alunos reconheceram que a maior parte do ruído produzido é de cunho interno. Os ruídos gerados pelos ventiladores e pelas salas vizinhas foram citados como principais interferências nas aulas pelos professores e alunos. Sendo assim, a qualidade do ambiente sonoro dos ambientes de estudo precisa ser preservada, pois é evidente sua contribuição na compreensão das aulas e no bom rendimento do alunado. 

Texto completo: PDF