Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Agendas 21 Local do Estado do Ceará: saneamento ambiental e saúde pública
Cieusa Maria Calou e Pereira, Cícera Lyndiane Ferreira Lima, Leonardo Gabriel de Souza, Joanderson Bezerra de Sousa, Sheron Maria Silva Santos, Jackson de Melo Freitas

Última alteração: 2012-09-15

Resumo


Em 1992 na Conferencia das Nações Unidas para o Meio Ambiente e Desenvolvimento - CNUMAD firmou-se no Rio de Janeiro o maior compromisso mundial em busca da sustentabilidade: a Agenda 21. A Agenda 21 Local é um desdobramento da Agenda 21 Brasileira e um plano de ação para o município. O presente artigo é um levantamento comparativo das Agendas 21 Locais dos municípios de Campos Sales e Sobral no estado do Ceará e tem por finalidade verificar as ações relacionadas ao saneamento básico e a saúde pública que são comuns e que se distinguem, identificando suas prioridades. Utilizaram-se como base do estudo bibliográfico as próprias Agendas 21 dos municípios, bem como documentos em órgãos públicos. Os critérios utilizados para a escolha dos municípios considerou a existência das agendas, localização e diferentes características dos mesmos, a fim de visualizar os contrastes. Quanto à saúde, verificou-se que os municípios apresentaram metas ambiciosas em comum, por outro lado nas metas que os diferenciam, Campos Sales indicou problemas pontuais como a atenção à saúde mental e Sobral sugeriu mais propostas para os problemas, contemplando diversas áreas da saúde. Em relação ao saneamento básico os municípios apresentaram metas semelhantes quanto ao tratamento e distribuição de água potável, bem como a preocupação na ampliação do sistema de distribuição de água incluindo a zona rural. A respeito do esgotamento sanitário a principal meta é a ampliação da rede de coleta e apenas Sobral enumerou soluções para o setor. O item manejo de resíduos sólidos foi bem abordado pelos municípios, esses apresentaram metas semelhantes para a coleta de lixo e destinação final, por outro lado as agendas não citaram drenagem e manejo de águas pluviais. Ressalta-se a proposta de sensibilização ambiental em ambas as agendas e considera-se que os municípios apresentaram metas desafiadoras, exigindo empenho e trabalho.

Texto completo: PDF