Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Proporção da parte aérea da pornunça sob efeito de cortes no Cariri cearense
Francisco Hugo Hermógenes Alencar, Divan Soares da Silva, Alberício Pereira de Andrade, Girlaine Souza da Silva Alencar, Mikael Leal Cabral Menezes de Amorim, Francinilda Alves de Sousa

Última alteração: 2012-09-27

Resumo


A pornunça (Manihot sp.) é uma euforbiácea, híbrido natural resultante do cruzamento da mandioca (Manihot esculenta Crantz) e da maniçoba (Manihot glaziovii Meull) ou (Manihot pseudoglaziovii Meull Arg.), planta nativa, xerófita de valor forrageiro, mas com pouca pesquisa sobre suas potencialidades. Este artigo tem por objetivo avaliar a proporção estrutural da parte aérea da pornunça em seus diferentes extratos ao longo de cortes sucessivos. Para o levantamento de dados delimitou-se uma amostra de dez plantas. Foram amostrados indivíduos de altura ≥ 2m. Após cada corte foram separados e pesados os limbos foliares, pecíolos e ramos ternos (diâmetro ≤ a 1,0 cm) de cada planta e posteriormente os valores  em massa foram convertidas em valores percentuais. Coletaram-se os seguintes dados: valores percentuais de limbos foliares, pecíolos e ramos ternos em sete cortes no período de fevereiro de 2011 a abril de 2012. Em média 50,40% da parte aérea da pornunça resultante de cortes sucessivos é constituída de limbo foliar, componente que apresenta melhores valores nutritivos. O pecíolo e o ramo constituem os outros 49,69% com valores de 24,97% e 24,72%, respectivamente, mantendo equivalência de componentes.


Texto completo: PDF