Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Avaliação do sorgo (Sorghum bicolor (L.) Moench.) sob diferentes níveis de água no solo
Melo Alves Melo, Radácia Cardoso Pereira

Última alteração: 2012-08-21

Resumo


O trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos de diferentes conteúdos de água no solo, aplicada via irrigação, sobre o rendimento e qualidade forrageira do sorgo (Sorghum bicolor (L.) Moench). O trabalho foi desenvolvido em um delineamento inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e cinco repetições. Foram aplicados 100% (T1), 75% (T2), 50% (T3) e 25% (T4) de reposição da água consumida no processo evapotranspirativo, sendo que o tratamento com 100% foi usado como referencial. Para avaliar o rendimento, foram estudadas as variáveis de produção de matéria seca da parte aérea e produção de matéria seca das raízes. A qualidade da forragem foi avaliada pelos teores (%) de matéria seca (MS), fibras em detergente neutro (FDN) e fibras em detergente ácido (FDA). Os resultados mostraram que a cultura respondeu sensivelmente ao déficit hídrico, a produção de matéria seca da parte aérea apresentou acentuada redução quando foi diminuída a disponibilidade de água no solo, com maior diferença no tratamento que recebeu apenas 25% (T4) do consumo máximo, equivalendo a 57,9% do rendimento máximo. Da mesma forma, a matéria seca das raízes também foi severamente reduzida em 25% (T4). Para a qualidade de forragem, o efeito foi verificado em todas as variáveis, porém a FDA mostrou os melhores resultados, com redução em seus teores à medida que diminuiu o conteúdo de água disponível no solo. A FDN mostrou a mesma tendência e o teor de MS, mostrou efeito inverso. Diante dos resultados, conclui-se que o sorgo respondeu de forma satisfatória quando submetido aos tratamentos nas condições em que foi conduzido o experimento e que o suprimento de água a partir de 70% da demanda máxima proporcionou bons resultados comparado ao suprimento máximo.


Texto completo: PDF