Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Avaliação do manejo e descarte de resíduos hospitalares em Teresina, PI.
Beatriz Mesquita Nunes, Naiara Maria Rufino da Silva, Flávio de Sousa Oliveira

Última alteração: 2013-04-19

Resumo


: Este Uma das maiores problemática do século é o manejo e destino dos resíduos  produzindo pelo homem, sobretudo os resíduos hospitalares que necessitam de um tratamento específico, uma vez que representam um grande perigo a saúde, uma vez que podem estar contaminados com microrganismos causadores de doenças. Assim objetivou-se com esse trabalho verificar o manejo dos resíduos hospitalares das principais unidades de saúde de Teresina, Piauí. Foram realizados entrevistas com os responsáveis pelo setor de gerenciamento dos resíduos sólidos de cada estabelecimento hospitalar, através de questionários com 14 perguntas sendo seis subjetivas e oito objetivas. Os resultados demonstram que entre os hospitais estudados 1 é de especialidade, e que a maioria, 71,5%, implantou o Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviço de Saúde – PGRSS, os que não tem estão implantando, totós os estabelecimentos classificam seus resíduos corretamente. A maioria dos funcionários é terceirizada (71,4%), e há ainda um grande numero de acidentes com material residual (42,9%), e que em alguns estabelecimentos os Equipamentos de Proteção Individual- EPI’s não são fornecidos na sua totalidade aos funcionários. Assim conclui-se que falta a implantação do PGRSS em alguns hospitais e treinamento periódico aos funcionários, assim como correta utilização do material de segurança para manuseio dos resíduos.

Texto completo: PDF