Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Mortalidade Empresarial: Classificando Patologias e Apurando Métodos Investigativos. Prevenir é o melhor remédio
Eva Maria Campos, Daniel Rodriguez de Carvalho Pinheiro, José de Figueiredo Belém, Maria Fátima Roseno

Última alteração: 2012-08-13

Resumo


Nas ciências sociais, particularmente na seara dos estudos administrativos, pesquisadores e interessados buscam, entre outros propósitos, investigar meios para a revitalização dos negócios e numa instância mais abrangente, promover o desenvolvimento econômico e o bem estar social. Tanto em países mais desenvolvidos ou em economias em estágios mais discretos, a criação e o crescimento de negócios é fonte de mudanças e promotora de processos de transformações sociais importantes, no que tange os objetivos de fomentar o desenvolvimento econômico. Adversamente, o problema causado por uma economia caracterizada por negócios em declínio ou demasiadas dificuldades em manter eficazmente suas atividades, pode minar tais expectativas e concretamente outras conseqüências mais intensas como desemprego, recessão econômica e violência urbana. Revestindo-se da importância da temática, idealizou-se para a presente pesquisa investigar que causas relacionais podem ser elencadas nos estudos sobre fracasso nos negócios e quais cuidados com os procedimentos metodológicos de investigação e análise de informações devem ser consideradas neste tipo de levantamento. Como procedimentos investigativos foram adotados uma pesquisa bibliográfica seguida de análise textual, em busca de uma cautelosa sistematização das causas e definições adotadas na literatura consultada com estas informações. Para coleta e reflexões sobre procedimentos metodológicos nas pesquisas sobre mortalidade empresarial, optou-se pelo uso do grupo focal. Os resultados da pesquisa apontam para o desenho de grupos mais abrangentes de fatores internos e externos correlacionados ao fracasso organizacional e a sugestão de seis princípios a serem considerados na determinação de escolhas metodológicas: localidade, temporalidade, identidade organizacional, nível de formalidade do encerramento, origem ou formação dos proprietários e foco ou escopo da investigação. Recomendam-se pesquisas com negócios informais ou com a percepção de proprietários de empresas ativas, para que seja possível robustecer um campo teórico importante dos estudos organizacionais.

Texto completo: PDF