Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DOS ADOLESCENTES INGRESSOS NO PRIMEIRO ANO DO CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO, DO TURNO NOTURNO, NO INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS – Campus São Miguel dos Campos.
Lucas Felliphe Santos de Mello, Angela de Guadalupe Silva Correia, Emanuele Teixeira Gaia, Maria das Graças Accioly Teixeira Brasil, Celessicinthia Santos de Santana, Talita Maria Gomes de Morais

Última alteração: 2012-10-17

Resumo


Resumo: A avaliação do estado nutricional tem por objetivo verificar o crescimento e as proporções corporais em um indivíduo ou em uma comunidade, visando estabelecer atitudes de intervenção. Na adolescência, a antropometria é especialmente importante, pois permite o acompanhamento das modificações do crescimento, visto que, durante a fase de crescimento o indivíduo pode estar sujeito tanto aos déficits nutricionais, quanto aos excessos. Como a adolescência é um período onde são consolidados os hábitos alimentares, é comum o aparecimento de doenças relacionadas ao sedentarismo, à omissão de refeições e aos horários irregulares para a realização das mesmas. Este estudo objetivou investigar o estado nutricional hábito alimentar dos alunos do Instituto Federal de Alagoas - Campus São Miguel dos Campos, do curso de segurança do trabalho, no turno noturno. Ao todo, participaram do estudo 12 alunos com idades entre 17 e 19 anos, de ambos os sexos. Foram coletadas e analisadas as variáveis de idade, peso, altura e classificação do estado nutricional. Para diagnóstico do IMC utilizou-se os critérios adotados pelo SISVAN/2007, com os seguintes pontos de corte: IMC/Idade < percentil 3 (baixo IMC); ≥ percentil 3 e < percentil 85 (IMC adequado ou eutrófico); ≥ percentil 85 e < percentil 97 (sobrepeso); e IMC ≥ percentil 97 (indicativo de obesidade). O crescimento dos adolescentes foi avaliado pelo indicador A/I nos seguintes pontos de corte: < percentil 3 ( baixa estatura para idade), ≥percentil 3 (estatura adequada para a idade). Foi concluído que, no grupo estudado, apesar de 83,33% apresentar IMC e estatura adequados para a idade, 16,67% apresentaram IMC e estatura baixas. Os dados socioeconômicos, apontam que a maioria destes alunos recebem algum tipo de auxílio financeiro concedido pelo Instituto e que estes benefícios podem influenciar no estado nutricional dos adolescentes, contribuindo na manutenção da Segurança Alimentar e Nutricional dos escolares.

 

 


Texto completo: PDF