Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Influência da Irrigação na Salinização dos Solos do Perímetro Irrigado Ceraíma, Guanambi - BA
Nayara Ellane Pereira Viana, Edcarlos da Silva Souza, Cleiton Fernando Barbosa Brito, Varley Andrade Fonseca, Felizarda Viana Bebé

Última alteração: 2012-08-22

Resumo


No semiárido brasileiro, os solos estão sujeitos à salinização devido às condições naturais, tais como irregularidade da precipitação pluviométrica e elevada evapotranspiração, intensificando assim os processos de acúmulo de sais, principalmente em áreas com manejo inadequado da irrigação e uso de águas de qualidade inferior. O aumento da concentração total de sais solúveis de um solo causa a elevação do potencial osmótico, prejudicando as plantas devido o decréscimo da disponibilidade de água solo. Assim, a salinização de um solo depende da qualidade da água usada na irrigação, da existência de drenagem natural e/ou artificial do solo, da profundidade do lençol freático e da concentração original de sais no perfil do solo. Deste modo, com este trabalho objetivou-se comparar os atributos químicos dos solos e da água do Perímetro Irrigado Ceraíma – BA a fim de avaliar a influência da qualidade da água na salinização dos solos da área em destaque. O perímetro integra uma área total de 1.049,15 ha, no qual apenas 408 ha são irrigáveis, sendo constituído por 112 lotes agrícolas, com aproximadamente 5 ha cada. Devido à escassez de água na região foram instalados poços tubulares e cisternas para o fornecimento de água para irrigação desde o ano de 2008. Assim, objetivou-se caracterizar o solo de acordo a condutividade do extrato da pasta saturada (CE). No qual, o estudo foi desenvolvido em lotes do perímetro irrigado Ceraíma, que faziam uso da irrigação, distribuídos aleatoriamente, nas quais foram analisadas as seguintes variáveis das amostras de água: os cátions (sódio, cálcio e magnésio), relação de adsorção de sódio (RAS). Observou-se variação nos valores de condutividade elétrica (CEes) do solo de acordo com a profundidade, evidenciando que os problemas reportados nesta região são resultantes da água utilizada na irrigação.



Texto completo: PDF