Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Cultivares de Mamona com bom desempenho agronômico para condições edafoclimáticas do Sertão Produtivo da Bahia
Leandro da Silva Pinto Lima, Devyd Alves de Oliveira, Leandro Santos Peixouto

Última alteração: 2012-08-21

Resumo


O Brasil é um país de destaque no cenário mundial de biocombustíveis pela sua intensa extensão territorial, associada às excelentes condições edafoclimáticas. A cultura da mamona (Ricinus comunis L.) pode vir a ser a principal fonte de óleo para a produção de biodiesel no Brasil. O experimento foi conduzido no município de Guanambi-Ba em delineamento de blocos casualizados com cinco tratamentos, quatro repetições e parcelas compostas por três linhas de dez plantas cada. A parcela útil é de seis plantas centrais para amenizar a competição entre genótipos. A altura da planta foi compreendida pela distância (cm) entre a superfície do solo e porção media do ápice da planta. Em cada parcela escolheu-se aleatoriamente cinco unidades, no qual totalizou 150 plantas. No período de maturação dos racemos, com tamanhos consideráveis, foram colocados redes de náilon para que no período de colheita não perdessem frutos e que na secagem não perdesse as sementes. Foi verificada a significância do teste F para as variáveis, peso de racemo, numero de frutos e peso de frutos entre os tratamentos. Este resultado indica que há variabilidade entre os tratamentos e pelo menos um deles diferem dos demais. E no teste de média Tukey observou a formação de grupos distintos para cada característica, no qual se destacaram como melhores, os genótipos 2 e 4. Com estes resultados pode-se concluir que estes genótipos são os mais indicados para serem recomendados para cultivo na região do Sertão Produtivo, mais precisamente na cidade de Guanambi-Ba, adaptando as condições edafoclimáticas. E como menos indicados aparecem os genótipos 7 e 9, não sendo recomendado o seu uso nesta região. 


Texto completo: PDF