Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Minimização de Custos com Aeração em Sistemas de Lodo Ativado
Danikelly Silva Damasceno, Rosângela Maria da Silva, Elivânia Vasconcelos dos Santos, Heraldo Antunes Silva Filho

Última alteração: 2012-09-10

Resumo


Na decomposição de matéria orgânica as bactérias precisam da quantidade de oxigênio adequado para  utilizarem  em seu metabolismo e na obtenção de energia ,  sendo assim  se não houver oxigênio suficiente no sistemas as bactérias não irão desempenhar com qualidade o seu metabolismo (prejudicando o tratamento), e se houver oxigênio em excesso haverá maiores gastos no tratamento, além de prejuízo ao metabolismo pela própria oxidação das bactérias e dos outros organismos componentes da biomassa. Este trabalho tem por objetivo determinar a melhor capacidade de transferência de oxigênios sob influência de diferentes concentrações de sólidos suspensos totais (inertes) nas concentrações de 0,2g, 2g, 4g, 6g, 10g e 15g usando como referência a constante de transferência de oxigênio Kla. Para a determinação dessa constante, foram utilizadas duas metodologias diferentes, descritas em Van Haandel e Marais (1999) e Von Sperling (1997). Os resultados indicaram que quanto maior a concentração de sólidos menor será a constante de transferência de oxigênio, e consequentemente menor a capacidade de oxigenação e maiores os gastos com a energia para a transferência do oxigênio requerido. A concentração de 15 gSST/L foi a concentração que obteve maior interferência na transferência de oxigênio chegando a ter uma capacidade de oxigenação de 42,5% e essa concentração também mostrou maiores gastos com a energia na transferência de oxigênio. A concentração de 10 gSST/L, mostrou que pode ser adequada, pois os gastos não são tão elevados e não é uma concentração tão baixa para sistemas aerados.


Texto completo: PDF