Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Comportamento vegetativo de clones de cajazeira (Spondias mombim L.) submetidos a diferentes intensidades de poda de encurtamento
Evando Luiz Coelho, Francisco Xavier Souza, Francisco Sildemberny Sousa Santos, Cristiane Ayres Celedonio, Pahlevi Augusto Souza

Última alteração: 2012-08-28

Resumo


A altura alcançada pelas plantas de cajazeira dificultam tratos culturais, a realização e manejo da poda demandam um conhecimento mais preciso do hábito de crescimento e do ciclo sazonal das diferentes combinações enxerto x porta-enxerto empregados. Assim, este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de descrever o comportamento vegetativo dos clones de cajazeira Capuan e Lagoa Redonda enxertados em imbuzeiros submetidos a diferentes tipos de poda. O trabalho consistiu de um experimento conduzido em pomar experimental de clones de cajazeiras cultivados na Chapada do Apodi, em Limoeiro do Norte, CE, na safra 2008/2009.  Vinte e quatro plantas úteis de sete anos de idade, no espaçamento de 8 x 7 m, dos clones de cajazeira Capuan e Lagoa Redonda enxertados em porta-enxertos de sementes de imbuzeiros. O pomar foi conduzido em condições de sequeiro. O experimento consistiu de um fatorial 4 x 2, em delineamento inteiramente casualizado, com três repetições de uma planta cada. Análises de variância e teste de médias foram empregadas no tratamento estatístico dos dados, quando apropriados. Os oito tratamentos consistiram de combinações de quatro variações de poda com dois clones de cajazeira enxertados em porta-enxerto de imbuzeiro: sem poda, poda de topo, poda longa e poda curta. Podas de encurtamento aumentaram o número de folhas emitidas pelos clones avaliados. Os tratamentos de poda não influenciaram significativamente as características relacionadas com tamanho das folhas emitidas. Certamente, a intensidade de poda não foi suficiente para determinar variações nessas características. No entanto, houve efeito significativo de clones, com o Capuan apresentando valores mais elevados de comprimento e largura dos folíolos de 17,1% e 29,9%, respectivamente. O clone Lagoa Redonda, por sua vez, apresentou maior número de folíolos por folha. As variações encontradas foram muito consistentes e parecem ser inerentes aos clones, não resultando da poda ou de um efeito ambiental. 

Texto completo: PDF