Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Efeito da distância e do tempo de descanso sobre a qualidade da carne bovina: Uma análise na região sul do Pará
Leonardo Sousa Pereira, Thaymisson Santos Lira, Ítalo Alfaia Vieira, Laryany Farias Vieira, Fernando Brito Lopes, Jorge Luís Ferreira

Última alteração: 2012-08-31

Resumo


RESUMO: As preocupações dos consumidores sobre bem-estar animal e qualidade dos alimentos estão fortemente presentes na atualidade. A qualidade da carcaça pode ser comprometida por contusões que ocorrem durante o processo de transporte. Objetivou-se verificar o efeito da distância percorrida (trajeto fazenda - frigorifico) e do tempo de descanso (intervalo de tempo da chegada ao frigorífico e a matança) sobre o pH da carne e quantificação em carcaças bovinas.Lesões foram encontradas mais frequentemente em quartos traseiros (73,68%), e estes eram na maioria das vezes classificados como contusões recentes (90,47%). A distância influenciou significativamente (p<0.001) no número e distribuição de contusões, bem como foram influencias pelo sexo (p<0.05). As fêmeas apresentaram contusões mais no quarto dianteiro do que no traseiro, diferentemente dos machos. De acordo com o tempo de permanência do animal no frigorífico (de sua chegada até o abate) não foram observadas diferenças significativas (p>0,05) entre os grupos experimentais e observou-se que nas condições estabelecidas neste estudo, o efeito do tempo de transporte não interferiu sobre os valores de pH.  O transporte rodoviário e manuseio inadequado dos animais são fatores importantes que levam a perdas financeiras devido a contusões e subsequente eliminação de partes afetadas da carcaça. Maiores estudos são recomendados para avaliar com maior precisão a influência de transporte e manejo pré-abate sobre perdas econômicas nas carcaças bovinas. 

Texto completo: PDF