Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
O ensino de misturas químicas através da problematização de atividade experimental em sala de aula
Fábia Costa, Inaiara Sousa, Maria Macedo, Patrícia Oliveira, Georgia Bezerra, Delza Cristina Guedes Amorim

Última alteração: 2012-12-12

Resumo


No ensino de química, utiliza-se de forma geral uma metodologia tradicional, em que prevalece a exposição oral por parte dos professores, que utilizam recursos didáticos limitados, com pouca ou nenhuma interação com os alunos, o que ocasiona uma aprendizagem mecânica e sem motivação, levando o estudante a imaginar a química como ciência abstrata. Como poucas escolas dispõem de laboratórios e quando existem são subutilizados, foi proposto um laboratório aberto como metodologia de ensino, com o objetivo de apresentar alternativas para abordagem do conteúdo soluções químicas a partir da problematização de atividades experimentais em sala de aula, proporcionando a contextualização.  Para o conteúdo proposto os materiais foram: copos descartáveis, colheres, água, açúcar, sal, álcool, óleo e terra. O trabalho foi realizado na escola Jesuíno Antônio D’Ávila na cidade de Petrolina – PE, sob a orientação dos bolsistas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência – PIBID do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano – IF SERTÃO PE.  Antes do experimento os alunos definiam soluções como “mistura de substâncias”, mas não conseguiam exemplificá-las cotidianamente. Durante a execução do experimento houve discussão dos resultados e os participantes  expuseram suas opiniões e questionamentos. Depois desta etapa os alunos conseguiram exemplificar soluções encontradas cotidianamente (soro caseiro, vinagre, álcool comercial, entre outros) e responderam as perguntas feitas inicialmente ampliando o conceito que tinham dizendo que “soluções são todas as misturas homogêneas, sejam elas sólidas, líquidas ou gasosas”. Mediante a atividade experimental os resultados demonstrados evidenciaram uma maior compreensão do conteúdo. Conclui-se que a introdução de uma metodologia de problematização do conteúdo utilizando materiais de fácil acesso e manipulação na própria sala de aula, constitui-se uma alternativa simples e  eficaz que contribui de forma significativa para a aprendizagem de química, rompendo assim o modelo tradicional e descontextualizado.


Texto completo: PDF