Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
DETERMINAÇÃO DA INFLUÊNCIA DE SAIS NA CONSTANTE DE TRANSFERÊNCIA DE OXIGÊNIO DISSOLVIDO EM SISTEMAS DE TRATAMENTO DE ÁGUA RESIDUÁRIA
Rosângela Maria da Silva, Danikelly da Silva Damasceno, Elivânia Vasconcelos Moraes dos Santos, Heraldo Antunes Silva Filho, Jéssyca de Freitas Lima

Última alteração: 2012-08-28

Resumo


A aeração em sistemas de tratamento de água residuárias, é feita de modo a garantir a transferência de oxigênio para o licor misto, onde o mesmo é consumido pelos microrganismos presentes, que agem no tratamento. Porém, o consumo de energia elétrica é um dos principais fatores a ser considerado nos custos operacionais de um sistema biológico aeróbio, isso porque os motores elétricos geralmente utilizados demandam um grande gasto de energia para garantir a aeração do licor misto, aonde muitas vezes esses gastos chegam a ultrapassa 50% dos custos. Outros fatores também podem vim a intervir na aeração, existem muitos tipos de substâncias orgânicas e inorgânicas que podem intervir nos sistemas aeróbios de tratamento de efluentes, e entre essas substâncias está o cloreto. Nos efluentes, os cloretos se apresentam na forma de algum tipo de sal, e o mais comum é o cloreto de sódio. O cloreto de sódio pode ser encontrado em vários tipos de efluentes como, por exemplo, efluentes de indústrias alimentícias, petrolíferas, de processamento de couro e no lixiviado de aterros sanitários. Devido a esta problemática está pesquisa abordou a influência do NaCl na constante de transferência de oxigênio (Kla) e posteriormente avaliou a influência dos sais sobre a capacidade de oxigenação (CO). Foram realizados estudos utilizando água destilada acrescentada gradativamente das concentrações de Cloreto de sódio testadas (300g/L, 150g/L, 75g/L, 30g/L e 10g/L), no intuito de melhorar o desempenho do tratamento de águas residuárias e beneficiar a escolha da melhor aeração. Os resultados dos estudos realizados demonstraram que quanto maior a concentração de sal menor será a taxa de transferência de oxigênio, sendo observado que 75g/L chega a reduzir a constante de transferência em até 80%.


Texto completo: PDF