Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
PERSCEPÇÃO SOBRE CONHECIMENTO DA DOENÇA LESHIMANIOSE EM ÁREA ENDEMICA NA REGIÃO METROPOLITANA DE SOUSA-PB
inez Inez Liberato Evangelista, rita de cassia sousa andrade, luis fernando batista arruda, Aldcejam Martins da Fonseca Junior, Wellida Karinne Lacerda Clementino

Última alteração: 2013-03-20

Resumo


As leishmanioses grupo de doenças infecciosas parasitárias, causadas por diferentes espécies de protozoários do gênero leishmania é transmitida ao homem e a outros animais  através da picada de insetos pertencentes à subfamília Phlebotominae. Cães infectados funcionam como principal hospedeiro e reservatório nas áreas endêmicas. No município de Sousa-Paraíba foram registrados 27 casos de leishmaniose visceral humana. Atualmente não há registro de projetos voltados à área de zoonoses. O objetivo do estudo foi avaliar a percepção dos residentes nos bairros aonde  se concentrou a maioria dos casos positivos humanos. Realizou-se aplicação de questionários com perguntas  fechadas  sobre perfil sociocultural  e  noções sobre  o conhecimento da população com relação ao assunto.  Os resultados s revelaram que a maioria dos moradores eram faixa etária  jovem  e com baixo nível de escolaridade. O rádio era o  veículo mais  utilizado como meio de informação. A maioria conhecia a doença pelo Calazar e desconheciam a relação com a  leishmaniose. Consideraram  ser o cão doméstico o agente transmissor 42, 4% e o sacrifício do cão doente única  forma de controle da doença. Apenas 23% conhecer alguém que teve a doença. O estudo demonstrou a falta de conhecimento sobre a doença. É necessário maior direcionamento das açãoes de saúde para a adesão da comunidade no controle desta Zoonose. A presença atuante do médico veterinário poderá favorecer a uma maior percepção da doença.


Texto completo: PDF