Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
A produção de etanol e o desenvolvimento brasileiro: inovação e desigualdades regionais
Gilsa Rojas Barreto, Gilsa Rojas Barreto

Última alteração: 2012-08-27

Resumo


A abordagem da maioria das pesquisas acadêmicas sobre inovações tecnológicas enfatiza a dimensão do desempenho econômico, sobretudo, do crescimento econômico. Dessa maneira, há uma profusão de estudos acerca das interações entre as várias instituições relacionadas à ciência e à tecnologia, ao ensino, às inovações e à difusão da tecnologia. Há poucas pesquisas acadêmicas no Brasil que versam sobre a inovação no setor de energia. O método utilizado para a elaboração deste artigo é a revisão bibliográfica. O objetivo deste artigo é discutir a importância da inovação no setor de energia, em particular, na produção brasileira de etanol. Entende-se que a inovação na produção de etanol tem relevância para o desenvolvimento brasileiro. Todavia, o Brasil não tem uma estratégia estabelecida ou mesmo iniciada para o etanol. Ademais, há desigualdades regionais que podem ter impacto na distribuição espacial da pesquisa acadêmica e inovação das empresas, ambas concentradas na região Sul e na Sudeste.


Texto completo: PDF