Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
BIOMASSA DO AGUAPÉ COMO ADSORVENTE DO CORANTE TÊXTIL TURQUESA REMAZOL
JUBENIR CHIDIACK DE OLIVEIRA NETO

Última alteração: 2012-10-16

Resumo


Este trabalho discute a possibilidade de utilização da biomassa do aguapé na adsorção do corante têxtil turquesa remazol, usado rotineiramente no setor têxtil. Com objetivo de melhora a capacidade de adsorção, a biomassa foi tratada com uma solução 0,25 mol.L-1 de ácido nítrico. O tratamento alterou a superfície do aguapé, isto foi evidenciado pela microanálise e pHzpc, sendo corroborado pelo efeito do pH na adsorção do corante. Os ensaios cinéticos e isotérmicos da biomassa tratada foram realizados em duas concentrações, e variando a concentração de 50 a 1000 mg.L-1, respectivamente, em três temperaturas. Os resultados cinéticos e isotérmicos mostram que a capacidade adsorção aumenta com a elevação da temperatura. Os modelos cinéticos utilizados para avaliar a adsorção das moléculas do turquesa remazol foram os de Lagergren, Ho e Elovich, e os isotérmicos foram de Freundlich, Langmuir, Temkin, Redlich-Peterson, Sips e multicamadas. Os coeficientes de determinação (R2) e os valores de qui-quadrado (χ2) mostraram que os melhores ajustes foram os de segunda ordem para a concentração 50 mg.L-1 e Elovich para 1000 mg.L-1, além, de R2 foram utilizados somatório dos erros quadrados (SEQ) e a estimativa dos erros padrão (EEP) para determinar o melhor modelo isotérmico, que foi o proposto por Sips.

Texto completo: PDF