Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
VEÍCULO TELEOPERADO PARA SENSORIAMENTO REMOTO E DETECÇÃO DE OBSTÁCULOS E AVARIAS EM AMBIENTES HOSTIS
Thiago Oliveira Rodrigues, Vinicius Carvalho Marques, Jorge Fredericson Silva, Franklin Dias Silva, Katielle Dantas Oliveira, Jose Wally Menezes

Última alteração: 2012-09-03

Resumo


Este trabalho apresenta o desenvolvimento de um veículo terrestre não tripulado que funcionará como protótipo teleoperado para sensoriamento remoto e detecção de obstáculos e avarias em ambientes hostis. Através de um rádio transceptor embarcado no protótipo, que faz uso do protocolo de comunicação sem fio Zigbee, o veículo projetado receberá os dados pertinentes a sua locomoção e as informações necessárias para tratar e classificar o ambiente de acordo com parâmetros pré-estabelecidos. A bordo do protótipo também há, ainda, um microcontrolador Atmega328, responsável pela inteligência do mecanismo proposto, um driver de motor L293D, circuito integrado que cuida do sentido de rotação dos motores do protótipo, e um módulo Bluetooth, para comunicação com outros periféricos. Além desses dispositivos embarcados no móvel, também é possível a adição de mais recursos que façam uso tanto da comunicação Wi-fi (câmeras, por exemplo) quanto sincronização com outros dispositivos por meio do Bluetooth. Com os resultados obtidos, tanto em laboratório quanto em campo de aplicação real, comprovou-se a eficácia do protótipo referente aos seus propósitos inicialmente apresentados. Além disso, para o uso do módulo Bluetooth está sendo desenvolvida uma interação entre o veículo não tripulado e o sistema operacional de dispositivos móveis, Android. Essa interação com o sistema operacional citado permitirá outra finalidade ao protótipo, que é a confecção de uma plataforma de hardware, Print Circuit Board (PCB), para acoplamento em modelos terrestre e aeromodelos comercializados hoje com fins de diversão para os consumidores dando, assim, mais um viés econômico ao projeto.

Texto completo: PDF