Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
CARACTERIZAÇÃO QUÍMICA DE UM NEOSSOLO FLÚVICO ADUBADO COM ESTERCO BOVINO E GLIRICÍDIA
Leandro Gonçalves Santos

Última alteração: 2012-08-29

Resumo


A matéria orgânica do solo (MOS) está envolvida diretamente em diversos processos químicos dos solos como componente fundamental para manutenção da qualidade do solo, a produtividade e a sustentabilidade dos sistemas agrícolas, considerada atributo chave no estudo da qualidade do solo. Objetivou-se avaliar as propriedades químicas de um Neossolo Flúvico submetido à utilização de adubação orgânica aplicada por seis anos consecutivos em experimento de campo. A área experimental foi cultivada com culturas de ciclos curtos, sob diferentes manejos de adubação orgânica em delineamento de blocos ao acaso, com seis tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos resultaram da aplicação simultânea ou não de gliricídia e esterco bovino, sendo os mesmos incorporados ou mantidos na superfície do solo e, para efeito de comparação, a testemunha sem aplicação destes componentes. Avaliou-se a matéria orgânica leve (MOL), a matéria orgânica total (MOS), estoque do carbono total da matéria orgânica leve (COT MOL), estoque do carbono total (COT), capacidade de troca catiônica (CTC) e relação carbono/nitrogênio (C/N). Os resultados indicaram que a aplicação de biomassa de gliricídia em cobertura (GC) entre os demais tratamentos, foi o que promoveu maior estoque de matéria orgânica do solo, aumento da CTC e C/N. Contudo, verificou-se que o sistema de adubação gliricídia em cobertura (GC) ao longo de seis anos, foi entre aos demais, o que promoveu maior estoque de MOS. Os sistemas de manejo de adubação orgânica aplicados, comparados ao tratamento testemunha aumentaram os estoques de MOS. 

Texto completo: PDF