Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
PRODUÇÃO DE PIMENTA DE CHEIRO SOB DIFERENTES CONDIÇÕES SALINAS.
Anna Hozana Francilino, Yasmin Alves da Silva, Emanuele Victor de Oliveira, Francisco Airdesson Lima do Nascimento, Fábio Ferreira da Silva, Marcos Antonio Vieira Batista

Última alteração: 2012-10-19

Resumo


Objetivou-se avaliar a produção de pimentas de cheiro submetida a diferentes níveis de salinidade e diferentes formas de preparo das sementes. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, com três repetições, em esquema fatorial 2x5. Os tratamentos consistiram da combinação de dois sistemas de tratamento de sementes (com e sem pré-embebição em solução salina de NaCl), com cinco níveis de salinidade da água (0,5; 1,0; 1,5; 2,0 e 2,5 dS m-1). Os dados foram submetidos à análise de variância ao nível de 5% de probabilidade. De todas as características avaliadas, a cultivar pimenta de cheiro mostrou-se tolerante aos níveis de salinidade para as características peso do fruto, diâmetro do fruto, massa fresca e seca da parte aérea. Houve influência dos sais para a altura de plantas e massa seca da raiz.


Texto completo: PDF