Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Espectroscopia de Ressonância Paramagnética Eletrônica aplicada ao estudo da temperatura de queima da cerâmica arqueológica do sítio arqueológico Justino, localizado no baixo São Francisco/Sergipe
jose osman dos santos, Adriana silva dos santos, jose espinola silva junior, casimiro sepulveda munita, mauro jose dos santos

Última alteração: 2013-02-28

Resumo


O estudo minucioso das características físicas e químicas dos artefatos cerâmicos, associado com as pesquisas históricas e arqueológicas tem permitido a reconstituição dos costumes culturais e modos de vida das comunidades antigas. A aplicação de técnicas analíticas e de caracterização de materiais para estudos das microestruturas dos achados revela os processos de manufatura usadas pelos povos antigos, evidenciando seu nível de desenvolvimento tecnológico. Nesse sentido, o presente estudo objetivou estudar a temperatura de queima de cerâmicas coletadas no sítio arqueológico Justino, localizado na região do Baixo São Francisco, Sergipe, Brasil, por meio da utilização da Ressonância Paramagnética Eletrônica (RPE). A determinação da temperatura de queima de peças cerâmicas encontradas em sítios arqueológicos é de interesse na elucidação do modo pelo qual povos antigos fabricavam seus utensílios. A tecnologia de queima foi estabelecida para amostras cerâmicas do sítio Justino, com base nas alterações observadas na estrutura do espectro de Ressonância Paramagnética Eletrônica (RPE), após diversos aquecimentos das amostras a partir da temperatura ambiente até temperaturas superiores a 500°C. Dessa forma, o trabalho contribui para a reconstituição das tecnologias de produção cerâmica na pré-história das comunidades que habitaram a região do Baixo Rio São Francisco e para remontagem do quadro geral das populações ceramistas do Nordeste brasileiro.

Texto completo: PDF