Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
ESTUDO DA VARIABILIDADE DA ESPESSURA DE NANOCOMPOSITOS POLIMERICOS BIODEGRAVEIS PRODUZIDOS COM QUITOSANA E ARGILAS MINERAIS
Victor Parízio Guaribaba, Adriana Santos Ribeiro, Ana Paula Praxedes, Ana Paula Santos de Melo Fiori

Última alteração: 2012-09-04

Resumo


Resumo: A questão ambiental é apresentada como um ponto de foco em toda a esfera global, em particular a utilização de combustíveis fósseis como matéria-prima e descarte inadequado de resíduos em áreas urbanas, que aparecem como um grande desafio para a comunidade científica. Entre as alternativas em estudo para minimizar os impactos ambientais tem relevância para o uso de polímeros biodegradáveis, particularmente polímeros derivados de fontes renováveis. A quitosana é um biopolímero natural encontrado no exoesqueleto de crustáceos que se dissolve facilmente em ácidos orgânicos diluídos que possuem a capacidade de formar filmes. Neste trabalho foram preparados filmes de quitosana com diferentes argilas modificadas com o objetivo de melhorar suas propriedades mecânicas. As amostras foram obtidas caracterizadas por microscopia eletrônica de transmissão e medição de espessura para avaliar a superfície da formação dos nanocompósitos e morfologia dos filmes. Como resultado observa-se a formação de um material singular com características de nanocompósitos, porém produzidos através de uma fonte renovável,


Texto completo: PDF