Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
ANÁLISES TÓXICA, CITOTÓXICA E GENOTÓXICA DE INFUSÕES DE Pimpinella anisum ATRAVÉS DO TESTE Allium cepa
Tainá Azevedo Reis, Euclides Bezerra Luz, Thiago Brasil Araújo, Luelma Savana Soares Rocha, David Wanderson Miranda e Sousa, Aracelli de Sousa Leite

Última alteração: 2012-09-18

Resumo


O chá é uma das bebidas mais consumidas no mundo. Um dos chás mais consumidos na atualidade é o chá de erva-doce, que é amplamente utilizado como tranquilizante e diurérico. Estudos apontam que P. anisum detêm de vários efeitos terapêuticos, apresentando variadas condições, tais como digestivo, ginecológica, neurológica, e doenças respiratórias, assim como atividade antibacteriana. Os componentes químicos presentes nas plantas podem, em excesso, possuir atividade tóxica. O objetivo deste trabalho foi de avaliar a atividade tóxica, citotóxica e genotóxica de infusões do chá erva-doce comercializado em Floriano/PI através do teste de  A. cepa. Observou-se que a infusão as concentrações testadas da infusão de erva doce apresentou atividades tóxicas e citotóxicas significantes (P < 0,0001), observados através da inibição do crescimento das raízes de A.cepa e  do índice mitótico. No entanto, não apresentou significante atividade genotóxica ( P > 0,05) analisadas a partir das aberrações cromossomicas. Este estudo serve de referencia para que a população seja alertada sobre ao consumo exagerado de determinados chás, acreditando apenas que por se tratar de um produto natural não é passível de efeitos nocivos, e para posteriores estudos científicos, mais conclusivos quando a dose diária ideal.


Texto completo: PDF