Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
FREQUÊNCIA DE ANEMIA EM CRIANÇAS RESIDENTES EM ANTIGA LIXEIRA LOCALIZADA EM UMA CIDADE DO NORDESTE BRASILEIRO-ARACAJU/SE.
Gomes Santana Melo, Hélio Lazarini, José Jenivaldo Melo Irmão, Lauro Xavier Filho, Cristiane Cunha Oliveira

Última alteração: 2012-08-31

Resumo


Resumo: Com o desenvolvimento humano e principalmente após a revolução industrial a contaminação ambiental se agravou, houve a destinação de forma inadequada dos resíduos gerados pelo homem. Em função das desigualdades sociais agravadas pelo sistema capitalista, segmentos dessa população se deslocaram e passaram a residir com suas famílias em locais com lixeiras em atividade ou desativadas, inclusive como meio de sobrevivência financeira e com maior suscetibilidade a riscos ambientais, principalmente pelo chumbo. O objeto desta pesquisa foi detectar a presença de anemia em crianças até 10 anos de idade moradores de uma antiga lixeira desativada em dois bairros da cidade de Aracaju. O estudo é descritivo, quantitativo, a amostra utilizada é representativa, a coleta de dados foi realizada nos prontuários dos sujeitos da pesquisa cadastrados na Estratégia da saúde da Família no período de janeiro de 2005 a dezembro de 2010. Como parâmetro para determinar a anemia considerou-se a concentração de hemoglobina abaixo de 11 g/dL. A pesquisa revela alta prevalência de anemia nas crianças pesquisadas e sugere a necessidade de aprofundar investigações através de exames mais específicos como os biomarcadores com o objetivo de constatar a presença ou não da intoxicação decorrente do chumbo e a sua relação com a anemia.

Texto completo: PDF