Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
ANÁLISE QUALITATIVA DO RISCO ECOLÓGICO PROVOCADO POR DEPOSIÇÃO DE SEDIMENTOS NO ENTORNO DA NASCENTE DO CÓRREGO DO BOSQUE DO IFPA, CAMPUS ITAITUBA/PA
Ana Caroline de Sousa Ferreira, Necy da Conceição Abreu, Gilnéia dos Santos Silva, Mykaelly de Oliveira Goes, Alexandre Santos da Costa, Manoel Gonzaga de Oliveira Neto, Liz Carmem Silva-Pereira

Última alteração: 2012-09-07

Resumo


Este trabalho foi realizado através de uma pesquisa aplicada, Avaliação de Impactos Ambientais e Ecológica de Ecossistemas, cujos objetivos a classificaram como exploratória, descritiva e explicativa, tendo como fontes de coleta de dados, a pesquisa bibliográfica e de campo, e o seu principal procedimento de coleta foi a pesquisa-ação, uma vez que os resultados obtidos neste levantamento nortearam a formatação de propostas e orientações para minimização do problema. A área de estudo escolhida foi o bosque que pertence ao IFPA, Campus Itaituba, a qual abrange extensão total de 20 ha (vinte hectares) e está localizada na região de influência direta da bacia do Rio Tapajós, especificamente à margem direita do Rio Piracanã, apresentando dentro da mesma um Córrego denominado pela equipe de desenvolvimento desta AIA como sendo “Córrego do Açaizeiro” em função da sua nascente está localizada entre este tipo de vegetação. Esta nascente está bem protegida sob a vegetação, mas vem sofrendo alteração devido a sua localização a jusante de uma declividade superior a 20m, e que no ponto de maior altitude encontram-se depositados sedimentos oriundos da abertura das ruas do bairro Maria Magdalena e da estrada de acesso ao Campus IFPA, pela Prefeitura Municipal de Itaituba, com isso a nascente recebe nutrientes e resíduos da natureza de maneira imprópria o que é considerado como poluição ambiental de origem natural. O córrego, por sua vez, não apresenta mata ciliar, e em vários pontos foram colocados entulhos e lixo. O impacto em um dos pontos de observação se dá por conta da deflorestação, que deixou o solo nu, permitindo assim maior ação da chuva e dos ventos, sendo considerado um dos fatores prováveis para a erosão por lixiviação neste meio, além do pisoteio de animais e humanos, compactando o solo, reduzindo a sua disponibilidade de água, ar e nutrientes. O processo de transporte e deposição de sedimentos tem aumentado significativamente a dinâmica deste ecossistema, provocando assoreamento do mesmo em alguns pontos. As nascentes são elementos de suma importância na dinâmica hidrológica. São os focos da passagem da água subterrânea para a superfície pela formação dos canais fluviais. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi discutir, a partir de estudos preliminares realizados, mecanismos para proteção desta área para que se possa fazer sua recuperação e controle de uso, tendo como a principal medida mitigadora a elaboração de um projeto de reabilitação das áreas degradadas e plano de uso sustentável do bosque, tanto para fins educacionais como para a comunidade circunvizinha.



Texto completo: PDF