Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Percepção e Desertificação: a relação estreita para a compreensão desse processo degradativo na ótica do sertanejo
Larissa Maia de Souza

Última alteração: 2012-09-12

Resumo


O ultimo século foi caracterizado por um aumento dos problemas ambientais produzidos pela ação humana, dentre eles destacamos o processo de desertificação que já assola uma considerável fatia da população brasileira. Nesse sentido, o presente estudo teve como objetivo analisar a percepção dos seridoenses sobre o processo de desertificação do Seridó Oriental norte-rio-grandense, almejando levantar estratégias de mitigação desse processo, tendo por base os depoimentos e opiniões dos sertanejos locais. Para tanto, realizamos pesquisa bibliográfica, levantamento documental e pesquisa empírica, através de estudo de caso em municípios dessa microrregião onde foram aplicados instrumentos de entrevistas em profundidade utilizando o “critério saturação”. Diante das discussões e reflexões desenvolvidas ao longo desta pesquisa observamos que os seridoenses sentem o fenômeno da desertificação (seca) e que o classificam como intenso aos seus olhos. Em cada fala, discurso ou comentário, observamos que no combate à esse processo, o conformismo da população afetada e a falta de políticas públicas apresentaram-se como sendo os principais problemas. Assim, ações mitigatórias desse processo são questões centrais que devem ser mais bem discutidas visando uma maior eficiência em ações de atenuação ou eliminação desse fenômeno, além disso, focamos a preocupante a influencia que a indústria de cerâmica vermelha possui sobre o Seridó e seus habitantes, uma vez que esta se configura por ser um dos maiores meios de empregabilidade e se apropria desse fator para exercer sua cadeia produtiva de maneira irresponsável e prejudicial ao meio ambiente e aos habitantes locais.


Texto completo: PDF