Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
INCIDÊNCIA DA SINDROME DE BURNOUT EM DOCENTES DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR PÚBLICA E SUA RELAÇÃO COM A SATISFAÇÃO NO TRABALHO
CESAR AUGUSTO DE ALBUQUERQUE ARAUJO, Danielle Oliveira Leite, Daniel Josivan Sousa, Marcelo Rocha Ferreira

Última alteração: 2012-08-23

Resumo


O trabalho apresentou um estudo referente a Síndrome de Burnout em docentes de administração de uma Instituição de Ensino Superior Pública de Teresina- PI. Objetivou-se identificar a incidência dessa síndrome e a sua relação com a satisfação no trabalho, já que a docência é a profissão que apontam maiores índices dessa doença. Levantou-se a seguinte problemática: A satisfação no trabalho é um fator indicativo da Síndrome de Burnout em docentes de uma IES pública? Para obter as respostas norteadoras desta pesquisa foram aplicados Questionário Sócio-demográfico e ocupacional e Questionário JBEILI para identificação preliminar da Síndrome de Burnout. Com estes pode-se diagnosticar a presença dessa doença evidenciando suas dimensões: Exaustão Emocional (EE), Despersonalização (DE) e Realização Profissional (RP). O universo da pesquisa foi composto por 13 professores, a amostra pesquisada caracterizou-se pelo predomínio do sexo feminino, sendo 45% casados, 55% sem filhos e a maior população atuando no magistério entre 6 a 10 anos. Os resultados obtidos no Questionário JBILI indicam níveis médios de Exaustão Emocional, esse índice é pouco maior nas mulheres, no entanto ambos os sexos encontram-se no mesmo indicador inicial dessa dimensão. Já para a Despersonalização (DE) a amostra entrevistada evidencia dados preocupantes, apesar de ter indicado um nível médio, aponta escores próximos do limite máximo para o Burnout. Na dimensão seguinte que se refere à satisfação, denominada como Realização Pessoal (RP) também aponta níveis considerados iniciais a médios da síndromepara o sexo masculino e feminino. A pesquisa mostra evidencia da presença da Síndrome de Burnout, mesmo que em nível considerado baixo, no entanto é necessário para confirmar o diagnostico a intervenção de um profissional especializado.


Texto completo: PDF