Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
CRESCIMENTO DE MUDAS DE PLANTAS ORNAMENTAIS EM SUBSTRATO COMPOSTO COM RESÍDUO SÓLIDO DA CONSTRUÇÃO CIVIL
jania reis batista, Josefa Almeida Jesus, Lenilton Santos Palmeira, Talita Silva Santos

Última alteração: 2012-10-17

Resumo


O resultado positivo da pesquisa sobre CRESCIMENTO E PRODUÇÃO DE MINI-IXORA (Ixora coccinea COMPACTA) EM DIVERSOS SUBSTRATOS COMPOSTOS COM RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL motivou a reflexão para sua aplicação na floricultura das localidades em Boquim com a atuação marcante da Associação dos produtores de plantas ornamentais do povoado Três Irmãos (APPOTI), para superação da situação que leva atualmente o produtor a utilizar a camada superficial do solo para encher os recipientes de cultivo. Essa ação que causa impactos ambientais, como a erosão do solo, também se soma aos problemas causados pelo despejo desordenado de resíduo sólido da construção civil. Tornou-se importante continuar a verificar os efeitos da utilização de resíduos sólidos da construção civil, classe A, sem critério de separação, triturados, com adição de pó de coco-da-bahia e fertilizantes, como substrato alternativo para produção e crescimento de espécies de forrações mais produzidas na área pesquisada em Boquim. Utilizou-se uma única composição de substratos, produzido no Laboratório de Materiais de Construção da Coordenadoria de Construção Civil do Campus Aracaju, em uma amostra com mudas de uma espécie de forração. A espécie escolhida é a produzida em maior número pelos produtores em Boquim. No processo de desenvolvimento das forrações verificou-se o tamanho e a apresentação das folhas com a mesma intensidade de cor. Comprovou-se a eficiência do experimento que se tornou um benefício econômico-ambiental não só para os produtores de Boquim e associados da APPOTI, como também uma opção de destinação para as empresas de construção civil, substituindo um percentual do volume de terra vegetal na execução do paisagismo reduzindo custos, além de uma louvável contribuição sócio-ambiental.


Texto completo: PDF