Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
ECONOMIA DA COMUNIDADE DO BOM SOCORRO DO ZÉ AÇU
Jonilce Silva Viana, Rita Brito Vieira, Bruna Freitas de Azevedo, Caroline Freitas de Azevedo, Izandro de Souza Dray

Última alteração: 2012-10-19

Resumo


Este trabalho apresenta resultados da atividade de pesquisa referente ao assunto da Economia da PA (Projeto de Assentamento) da Vila Amazônia na comunidade “Bom Socorro do Zé Açu” localizada na zona rural do município de Parintins   no estado do amazonas, que a fim de compreender o espaço geográfico, numa perspectiva humana, investigando e interpretando os fatos e/ou fenômenos físicos, biológicos e sociais do local, buscou entender o processo histórico de formação do território brasileiro, conhecendo as atividades econômicas e os agentes sociais que colaboram para tal, além da atual organização interna do espaço geográfico, tanto no aspecto físico como social especifico, conhecendo a renda da mesma através de questionários que abordaram as atividades econômicas em que aquelas pessoas fazem para obter renda para sua sobrevivência, garantir uma vida estável para os integrantes das famílias e também enfatizando os problemas que mais afetam a comunidade citados pelos entrevistados. Os resultados obtidos foram que tem poucas pessoas trabalhando, a comunidade está sobrevivendo por auxilio de renda do Governo Federal a (bolsa família, bolsa floresta), a maioria dos entrevistados sobrevivem com a renda mensal abaixo de um salário mínimo, a área territorial é apropriada para a produção agrícola e pecuária, porém as pessoas dessa comunidade não produzem nem mesmo o próprio alimento e a renda mensal é utilizada para comprarem alimentos e materiais escolares para os filhos, os alimentos produzidos pelos agricultores são apenas para a alimentação da família, pois são poucos aqueles que ainda produzem bens de consumo para ganhar renda extra. Os problemas que os moradores gostariam que melhorassem é a energia elétrica, água potável, universidade, mais comércios e outros, para meios de beneficiar aquele local.  

 

 


Texto completo: PDF