Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
O PROCESSAMENTO DA LEITURA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA
soraia cristina blank pessoa

Última alteração: 2012-08-30

Resumo


Este trabalho visa investigar, na perspectiva de um modelo de leitura interativa, o processamento do léxico na compreensão de leitura em língua espanhola - ELE. Mais especificamente, seu objetivo é avaliar a competência lexical em espanhol de alunos brasileiros na Universidade Federal do Paraná e tentar relacionar essa competência a sua habilidade de leitura de textos gerais em espanhol. Embora a literatura saliente a importância dessa contribuição, não há dados conclusivos referentes à natureza dessa relação, principalmente em LE. A evidência de um possível nível limiar de competência lexical é investigada, assim como as implicações desse limiar para o processo de compreensão. Considerando-se a complexidade do processo de leitura, ou seja, um processo em que há a interação de vários componentes, este estudo não poderia deixar de incluir dados de outros aspectos, tais como conhecimento prévio ou conceitual, proficiência em língua materna – LM e concepções do leitor sobre o processo de leitura. O problema é investigado a partir do processo, envolvendo análise de ênfase qualitativa. Os dados consideraram 6 sujeitos e foram coletados através de entrevistas, protocolos, questionários e testes de leitura em LM e LE. Os resultados desse estudo mostram uma relação entre competência lexical e compreensão em leitura, que pode ser observada e comprovada através da análise dos dados, indicando, assim, que um nível lexical limiar é relativo para uma efetiva compreensão leitora. Esses dados mostram que as pausas no processo de construção de sentido do texto dos 6 leitores são detonadas por problemas que, na superfície, podem ser considerados lexicais, ou de acesso a significados de palavras, mas que uma análise mais profunda mostram estarem relacionados também a dificuldades no nível sintático (de estruturas) e de conhecimento prévio sobre o assunto ou tipo textual em LM e em LE. A competência lexical mais aparente nesse estudo desenvolvida pelos participantes-leitores, lhes permite utilizar vários recursos (definidos como a interação entre as estratégias cognitivas e metacognitivas) para o estabelecimento do contexto do texto e  do contexto geral, o que lhe possibilita construir  esse contexto de forma controlada, quando necessário, não apenas para a inferência de palavras, mas, principalmente, para a construção de um sentido para o texto. O conhecimento conceitual, a leitura em LM, assim como diferentes concepções de leitura, embora importantes, não parecem compensar, sem maiores problemas, lacunas na competência lexical, evidenciando, portanto, um nível limiar de competência lexical  que é relativo, uma vez que parece variar de acordo com o texto e propósitos de leitura.


Texto completo: PDF