Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Índice de sobrevivência de Opuntia fícus indica L. (Mill) CACTACEAE em áreas degradadas do Seridó Paraibano
FREDERICO CAMPOS PEREIRA

Última alteração: 2012-12-13

Resumo


Áreas do Seridó paraibano vêm sofrendo com os efeitos da degradação antrópica, levando a uma rápida degradação do seu solo sob exploração agrícola e exposição devido ao desmatamento desenfreado que alimenta a atividade ceramista local. Nesse contexto Picuí necessita desenvolver de forma sustentável suas atividades econômicas com vistas a barrar o avanço da degradação de suas matas e de seus solos, bem como recuperar áreas degradadas e reformular seu arranjo produtivo local de modo a alcançar índices satisfatórios de sustentabilidade. O objetivo deste trabalho foi avaliar o desenvolvimento da palma forrageira plantada em áreas degradadas por diversas formas de ações antrópicas e fazer uma correlação entre os índices de sobrevivência, a forma da degradação e a pluviosidade média da região no período de 270 DAP da cultura. Com os resultados pode-se observar que a palma forrageira conseguiu atingir 100 % de sobrevivência na área antropizada por monocultura e na degradada pela retirada da cobertura superficial para estrada. Na área do lixão obteve a média de 89,5 % e a de mineração 77,5%. Os dados de precipitação pluvial demostram elevada variabilidade mensal afetando a disponibilidade de água para a cultura em estudo. Conclui-se que a palma forrageira pode ser utilizada como uma ferramenta em programas de recuperação de áreas degradadas em regiões semiáridas, devido seus altos índices de sobrevivência e por suportarem um déficit hídrico nas fases iniciais de seu desenvolvimento.

Texto completo: PDF