Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Estimativa do fator CP da RUSLE em uma microbacia de vegetação nativa no bioma Caatinga
Rafael do Nascimento Rodrigues, Helba Araújo de Queiroz Palácio, Eunice Maia de Andrade, Paulilo Palácio Brasil, José Ribeiro de Araújo Neto, Júlio Cesar Neves dos Santos

Última alteração: 2012-10-17

Resumo


 O presente estudo teve como objetivo a estimativa do fator CP da Equação Universal de Perda de Solo Revisada (RUSLE) em uma microbacia hidrográfica com cobertura nativa, localizada município de Iguatu, Ceará. Os valores de escoamento superficial e de erosão foram quantificados em parcelas experimentais de perdas de solo e água (Wischmeier) com área igual a 20 m2 (2 x 10 m), com o comprimento maior obedecendo o sentido da declividade. As coletas de dados foram realizadas entre os meses de janeiro a maio dos anos de 2009 a 2011, representando a estação chuvosa. Os valores anuais da erosividade da chuva e da precipitação pluvial foi 5.716,4 MJ mm ha-¹ h-¹ ano-¹ e 1062,6 para 2009, 5.356,5 MJ mm ha-¹ h-¹ ano-¹ e 763,4 mm para 2010 e 12.714,1 MJ mm ha-¹ h-¹ ano-¹ e 1.349,5 mm para 2011. O valor do comprimento (L) e da declividade (S) da rampa experimental foi de 10 m e 13,5 %, respectivamente. O fator C para este trabalho foi determinado em associação com o fator P, devido à inexistência do fator P para áreas de vegetação nativa, com valor médio no final do período estudado de 0,0085. A combinação dos fatores para estimativa das perdas de solo através da RUSLE, encontrados neste trabalho, apresentou uma variação, possuindo um alto valor do desvio-padrão (0,0041) para a média do fator CP.

Texto completo: PDF