Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
DESCARTE DE RESÍDUOS DE SERVIÇO DE SAÚDE NO HOSPITAL REGIONAL JOSÉ PEREIRA LIMA, NA CIDADE DE PRINCESA ISABEL / PB.
Shirley Rodrigues Andrade, Jocelio Araujo Santos

Última alteração: 2012-10-16

Resumo


Destacamos, neste artigo, os resultados de um estudo sobre o processo de descarte dos Resíduos Sólidos de Serviços de Saúde gerados no Hospital Regional José Pereira de Lima-HRJPL, Princesa Isabel (PB). A ausência de políticas afirmativas de saneamento, adequadas nas cidades agravam a situação de descarte final dos resíduos sólidos domésticos, industriais e hospitalares. Assim, o aumento da produção dos resíduos de serviços de saúde, sem manejo e descarte adequado, vem corroborar no desencadeamento de impactos ambientais e problemas de saúde pública. Para atingir o objetivo proposto, os procedimentos metodológicos foram: levantamento bibliográfico e documental, observação in loco, aplicação de questionários com os Técnicos de Enfermagem e Auxiliares de Serviços Gerais. O HRJPL apresentou uma deficiência no gerenciamento de seus resíduos, por falta do Plano de Gerenciamento de Resíduos. Os resíduos gerados são descartados inadequadamente em lixões a céu aberto. No entanto, 80% dos Resíduos de Serviço de Saúde da classe E, são descartados adequadamente e 20% devido à má segregação inadequadamente. Outros sim, a unidade estudada está em fase de levantamento de dados, diagnóstico para a minimização dos RSSS, que se dará com a implantação do PGRSSS. O estudo constatou também, que a fonte geradora do problema no HRJPL é a má segregação dos resíduos na fonte geradora (enfermarias, leitos, posto de enfermagem, e atendimento laboratorial). Bem como, a falta de orientação e consciência por parte da equipe de enfermagem, que no ato do procedimento de atendimento aos pacientes, seja ele clínico ou laboratorial, não os descartam corretamente. A pesquisa realizada permite concluir que o HRJPL, caminha em desacordo com as normas e legislações vigentes no trato do descarte correto dos resíduos sólidos e que este fato corrobora para o agravamento da problemática ambiental e a estrutura física do HRJPL dificulta a implantação de algumas normas de segurança.

Texto completo: PDF