Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Influência da Composição Química de Blendas de Biodiesel Etílico de Soja/Mamona na Espectroscopia de Absorção na Região do Infravermelho e no Índice de Oxidação
Maria José Estevão Pires Barbosa, Ranniery Félix dos Santos, Antonio Gouveia de Souza, Paulo Alves Wanderley, Francisco Eduardo Arruda Rodrigues, Manoel Barbosa Dantas

Última alteração: 2012-10-14

Resumo


Resumo: O biodiesel etílico de mamona é bastante estável por conter em sua composição o ricinoleato de etila como componente majoritário. Já o biodiesel de soja por apresentar um elevado percentual de ésteres de ácidos graxos poli-insaturados é mais susceptível a oxidação quando comparado ao biodiesel de mamona. Inserido neste contexto e tendo em vista a relevância do biodiesel como combustível, este trabalho teve como finalidade avaliar a eficiência de várias proporções de blendas de biodiesel etílico de soja e de mamona, em relação ao índice de oxidação e espectroscopia de absorção na região do infravermelho. As blendas (BSMX) de biodiesel etílico de soja (BES) e biodiesel etílico de mamona (BEM) foram preparadas pela adição de 5, 10, 15, 20, 25, 30, 50, 75, 80, 85, 90 e 95 % (v/v) de BEM ao BES respectivamente. A identificação foi realizada por cromatografia gasosa acoplada ao espectrômetro de massa (CG-EM) e os espectros de absorção na região do infravermelho foram obtidos em um espectrômetro marca BOMEM, modelo MB-102. A CG-EM identificou presença de 85,83% do ricinoleato de etila, componente majoritário do biodiesel de mamona e 42,45% do linoleato de etila, componente majoritário do biodiesel etílico de soja. Os espectros de infravermelho mostraram que o acréscimo do teor de biodiesel de mamona na blenda, deixou a banda de absorção a 3440,7 cm-1 mais intensa, isto devido a vibração de estiramento da ligação (O-H), grupo característico do ricinoleato de etila, principal componente do biodiesel de mamona. A presença do ricinoleato de etila em maior concentração na blenda condicionou a um menor índice de oxidação que, por conseguinte, no infravermelho aumentou a intensidade da banda. As blendas de biodiesel etílico de soja e mamona apresentam-se como um novo biodiesel (BSM) para ser utilizado em misturas com óleo Diesel.

Texto completo: PDF