Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Importância da Caracterização de Esgotos Gerados em Instituições de Ensino – Estudo de Caso – IFCE, Campus Limoeiro do Norte
Bruna Gomes de Lima, Francisca Socorro Peixoto, Antônio Ricardo Mendes Barros, Elivânia Vasconcelos Morais dos Santos, Heraldo Antunes Silva Filho

Última alteração: 2012-09-21

Resumo


O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, Campus Limoeiro do Norte é uma instituição de ensino profissional que trabalha em várias atividades, e na sua maioria, utilizam água e geram resíduos líquidos e estes necessitam de um tratamento anterior à destinação na rede pública de esgotamento sanitário, que neste caso, conta com tratamento por um sistema de lagoas de estabilização. No entanto, muitas universidades e institutos, com destaque à expansão da rede federal de ensino, bem como outras instituições dessa mesma natureza, encontram-se instaladas em condições adversas e muitas vezes em locais sem rede pública de tratamento, o que de fato contribui para um incremento da poluição em mananciais receptores. Dessa forma, no intuito de identificar o tratamento adequado para esses tipos de efluentes, e discutir a importância desse estudo num âmbito mais amplo, neste trabalho analisaram-se os tipos de efluentes gerados na instituição (gerados nos banheiros e cantina, predominantemente domésticos, e aqueles oriundos dos laboratórios), identificando parâmetros de qualidade. Os resultados mostraram uma instabilidade acentuada nos dois tipos de esgoto, variando de acordo com os dias da semana e das atividades em funcionamento, já que a população base é considerada flutuante. Para o tratamento dos esgotos predominantemente domésticos sugere-se algum tratamento biológico com remoção de nitrogênio, ou pelo menos com nitrificação. Para os esgotos gerados nos laboratórios seria necessário um estudo mais aprofundado de biodegradabilidade, pois o de tratabilidade demonstrou que esses efluentes estão em uma faixa considerada intermediária (de acordo com Von Sperling, 2005) tendo possibilidade de se utilizar um tratamento biológico, mas com provável necessidade de complementação físico-química.


Texto completo: PDF