Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Rendimento do óleo essencial da Alfavaca (Ocimum gratíssimum L.) em diferentes partes da planta
Maria do Carmo Amorim, Fernando Julião de Medeiros Junior, Maria de Fatima Emanuelle Alexandre Pessoa, Manoel Barbosa Dantas, Paulo Alves Wanderley

Última alteração: 2012-12-13

Resumo


A Alfavaca, (Ocimum gratissimum L.) é uma planta originária do continente asiático, usada na medicina caseira sob a forma de banhos, chás e muito apreciada como condimento. O grande interesse em (O. gratissimum) se deve aos constituintes de seu óleo essencial cujos componentes principais são eugenol, metil-eugenol, linalol, cineol e α-terpineol. Com o estudo objetivou-se identificar em quais partes da planta apresenta maior rendimento de óleo essencial de Alfavaca. Para a extração do óleo essencial foram aplicados três tratamentos compreendendo as partes da planta, T1 inflorescências, T2 folhas e T3 galhos totalizando doze extrações nas quatro repetições, com duração de 90 minutos cada uma delas. O óleo essencial foi extraído com extrator adaptado por Wanderley e Pereira pelo método arraste de vapor. Os óleos essenciais estão contidos nas diversas partes das plantas, inflorescências, folhas, cascas e ramos. Dependendo da espécie em estudo concentram-se em local diferente e suas características químicas poderão diferenciar de acordo com a metodologia empregada para sua extração. Com os dados obtidos foi possível observar diferença significativa quanto ao rendimento nas partes estudadas, inflorescências, folhas e ramos. Os resultados permitem concluir que as partes da planta que contém maior quantidade de óleo essencial são as inflorescências e as folhas. Porém recomendam-se estudos mais aprofundados a fim de identificar em qual período durante a floração a planta disponibiliza maior rendimento do óleo essencial.


Texto completo: PDF