Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Ensaio de eflorescência baseado na norma da ASTM C 67-92a
Ana Priscila Leite Bezerra, Telma Sueli de Sousa Silva Ferreira

Última alteração: 2012-10-14

Resumo


Os sais presentes no solo e nos materiais de construção podem afetar as alvenarias e concretos, pela sua deposição na região interior ou exterior das construções. A formação de depósitos salinos ocorre pela cristalização dos sais das soluções aquosas, cuja saturação foi atingida em conseqüência da evaporação do solvente. Essa solução de água e sal movimenta-se de uma parte a outra da estrutura através da rede capilar do material e se deposita geralmente na superfície das peças, formando manchas esbranquiçadas de difícil remoção, denominadas de eflorescências. Para analisar a presença de sais nos blocos cerâmicos usamos o ensaio de eflorescência segundo a norma da ASTM C 67-92a que mostra apenas manchas de sais mais intensas ou menos intensas, não quantificando o teor de sais. A metodologia desenvolvida no ensaio simula o que ocorre na prática: a água percola o bloco, levando os sais e depositando-os na superfície. O objetivo deste trabalho é mostrar como se faz o ensaio de eflorescência para conhecimento do problema e possíveis soluções que minimizem os prejuízos para construtores e usuários das edificações. 

Texto completo: PDF