Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Possibilidade metodológica na inserção do tema OLED no ensino médio: um olhar a partir das regras da transposição didática
Willians Lopes Almeida, Elys da Silva Mendes, Patrícia S. Argôlo Pitanga

Última alteração: 2012-08-29

Resumo


A transposição didática se configura com uma ferramenta extremamente importante para o ensino, principalmente para as ciências exatas, porque se verifica um grande desapreço por parte dos estudantes de nível médio em relação a essas disciplinas que compõe a área, tendo em vista o grau de complexidade de seus conteúdos. Numa aula de física, ao se falar de tecnologias tais como o celular e o computador, comentando seus princípios de funcionamentos, os alunos passam a dar mais importância nesta, pois estas ferramentas fazem parte diariamente das suas vidas. Este trabalho propõe a inserção do tema OLEDs no ensino médio, tendo como justificativa as regras da transposição didática. Baseado na proposta, para este artigo fez-se necessário, num primeiro momento, uma breve caracterização a respeito da tecnologia dos OLEDs, de modo que o leitor possa conhecer o que é e quais suas principais aplicações na indústria de bens. Em outro momento, o trabalho trata do processo de transposição didática, bem como suas regras e questionando neste tópico a inserção do tema aqui proposto no ensino médio. Deste modo, para que o processo de transposição didática se configure com o tema aqui escolhido, é necessário que este atenda as cinco regras por ela prevista. Então, verificou-se que a abordagem dos diodos orgânicos emissores de luz no ensino médio, segundo as regras da transposição didática, é viável, pois atendeu as cinco regras por ela estabelecida, ou seja, mostra-se relevante para melhoria do processo de ensino-aprendizagem em física. Logo concluímos que o tema OLEDs é aplicável e recomendado ao ensino médio.

Texto completo: PDF