Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
COMPOSIÇÃO TECIDUAL DA CARCAÇA DE CORDEIROS ALIMENTADOS COM SUBPRODUTOS ORIUNDOS DO PROCESSAMENTO DA GOIABA (Psidium guajava l.)
wallace lucena de oliveira, Nelson Vieira da Silva, Roberto Gemano Costa, Geovergue Rodrigues de Medeiros, Joseano Graciliano da Silva, Carlos Geraldo Tenório Alves

Última alteração: 2012-07-26

Resumo


Objetivou-se avaliar a influência da utilização de resíduos agroindustriais oriundos do processamento da goiaba em dietas para ovinos da raça Santa Inês por meio do estudo da composição tecidual da carcaça. Foram utilizados 40 cordeiros, machos não castrados em crescimento, da raça Santa Inês, com idade média de 120 dias e peso médio inicial de 17,41 ± 1,27 kg e de abate 29,79 ± 1,38 kg, distribuídos em delineamento inteiramente casualizado com quatro tratamento e dez repetições. Foram utilizadas dietas completas, compostas de feno de capim-tifton 85 (Cynodon dactylon), farelo de soja, uréia, suplemento mineral, óleo vegetal e subproduto da goiaba em níveis crescentes (0%, 20%, 40% e 60%) em substituição ao milho moído. Para análise de composição tecidual foram estudados: peso da perna resfriada, rendimento dos ossos, rendimento dos músculos, rendimento de gordura e outros tecidos, bem como o índice de musculosidade da perna. Níveis de substituição do milho pelo subproduto da goiaba superior a 40% na dieta promovem redução dos principais tecidos da carcaça, ou seja, apresenta menores rendimentos de tecidos comestíveis.


Texto completo: PDF