Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Quantificação da presença de Escherichia coli em plantas medicinais
Francisco Angelo Gurgel da Rocha, Joyce Azevedo Bezerra de Souza, João Ricardo Galvão Bezerra, Letícia Karina de Medeiros Rodrigues Bezerra, Eduarda Denyse Medeiros de Pontes, Magnólia Fernandes Florêncio de Araújo

Última alteração: 2012-07-30

Resumo


Com o crescente aumento do consumo de plantas medicinais para fins terapêuticos, graças a seu custo acessível, os riscos e preocupações com as doenças que podem ser transmitidas à população com a prática, crescem de forma proporcional. Apesar das plantas apresentarem resultados satisfatórios em relação a eficácia, muitas vezes acabam  promovendo contaminações pelo modo como foram realizados a coleta, armazenamento, transporte e manipulação do material e, consequentemente terminam causando problemas à saúde do consumidor. Este trabalho objetivou avaliar a contaminação por Escherichia coli em amostras de plantas medicinais comercializadas na feira popular de Currais Novos, RN. Foram analisadas 25 amostras das plantas pepaconha, cumarú, cajueiro, ameixa e boldo. A partir de diluições decimais seriadas, semeou-se duplicatas de placas de petri (MUG VRB ágar, 35±2°C/24-48 hs/ Confirmação:fluorescência sob UV 365 nm). A E. coli foi detectada em 100% das amostras. Em 92% destas, em níveis superiores ao recomendado pela OMS para materiais utilizados no preparo de chás.


Texto completo: PDF