Sistema Eletrônico de Administração de Conferências, VII CONNEPI - Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação

Tamanho da fonte: 
Relação entre o consumo alimentar e o estado nutricional de adolescentes de uma escola pública da cidade de Limoeiro do Norte – Ceará
Jéssica Cyntia Menezes Pitombeira, Celso Lourenço de Arruda Neto, Benacélia Rabelo da Silva, Luzivânia Flávia Andrade de Lima, Antonia de Maria Anastácio Cosme, Jânia Maria Augusta da Silva

Última alteração: 2012-07-18

Resumo


A transição alimentar ocorrida no Brasil provocou mudanças no perfil alimentar da população em geral. Na adolescência, a adoção de uma alimentação densamente energética e pobre em fibras pode levar ao acúmulo excessivo de peso. Este trabalho teve como objetivo analisar o estado nutricional e o consumo alimentar de 73 adolescentes de uma escola municipal da cidade de Limoeiro do Norte – CE. Os adolescentes tinham entre 11 e 15 anos de idade. Para tanto, foram coletados peso corporal, estatura e circunferência abdominal, além da aplicação de um formulário de marcador de consumo alimentar. Utilizou-se peso e altura para calcular o índice de massa corporal (IMC), os quais foram classificados de acordo com os percentis de IMC previstos para idade. Classificou-se a circunferência abdominal como de baixo ou alto risco para desenvolver doenças cardiovasculares. Os resultados do questionário de frequência alimentar foram comparados às recomendações do Guia alimentar para a população brasileira. 26% dos estudantes apresentaram sobrepeso ou obesidade, sendo a maior frequência encontrada nas meninas. Além disso, 21,9% dos estudantes apresentaram valores de circunferência abdominal que denotavam alto risco para desenvolver doenças cardiovasculares. Quanto a analise alimentar, pode-se perceber o baixo consumo de frutas e verduras, sendo estas cruas ou cozidas, bem como o consumo regular de alimentos ricos em gorduras e açúcares simples, tais como: frituras, biscoitos, doces, embutidos e refrigerantes. O tipo de alimentação deste grupo teve relação positiva com a situação nutricional encontrada, já que foram frequentes os casos de excesso de peso e o consumo de alimentos altamente energéticos, além de pobre em nutrientes.

Texto completo: PDF